segunda-feira, 30 de julho de 2012

0 Modismos neopentecostais ultrapassam barreiras do protestantismo, diz apologista cristão




Algumas igrejas evangélicas, conhecidas como igrejas neopentecostais, ultrapassaram as barreiras da esfera do protestantismo e estão à beira do caminho da heresia, afirma apologista cristão.

O pastor João Flávio Martinez, presidente do Centro Apologético Cristão de Pesquisas traz à tona a questão das igrejas que “na teoria tem confissão de fé evangélica, mas na prática se assemelham mais a uma seita”.

Em uma pregação Martinez fala sobre os modismos neopentecostais, citando alguns nomes de líderes conhecidos de âmbito nacional como o bispo Edir Macedo, missionário RR Soares, Sônia e Estevam Hernandes, entre outros.

Veja o vídeo:

Igrejas como a Igreja Mundial do Poder de Deus (IMPD) também são apontadas como possuindo práticas e ensinamentos que são estranhas ao Evangelho. O apologista afirma que o líder desse movimento chegou a colocar Jesus no nível de “criatura” - vejam o texto de Valdemiro Santiago:

“Muita gente pela tradição da religião, não entende a historia de Jesus. Alguns falam de natal, mas ninguém sabe o dia exato em que Jesus Cristo nasceu. Segundo que Jesus já existia muito antes de tudo. Ele é a imagem do Deus invisível, a encarnação do verbo.Mas ele não é sempiterno, é eterno. O pai que é Deus é sempiterno, aquele que antes dele nunca existiu como ele, nem existirá depois dele, sempre existiu e sempre existirá. A primeira obra dele foi Jesus Cristo...”


Segundo o apologista isso é fruto da falta de embasamento teológico que fundamenta esses movimentos neopentecostais, das quais ele chama de "movimentos contraditórios". Martinez ainda alerta que eles (tais movimentos como a da IMPD) tem transformado a Igreja Brasileira em uma instituição que preza mais a criatura que o Criador, ou seja, que serve mais ao homem e menos a Deus.

“Os crentes são de vida espiritual supérflua e sem profundidade. A maioria das práticas de igrejas como essa não passa de ‘macumba evangélica’ e não cristianismo Bíblico.”

Pastor João Flávio urge que os fiéis “procurem uma igreja bíblica, fundamentada nos princípios da Reforma, fundamentada em Cristo e na sua Palavra. Procurem o evangelho da Cruz e não o evangelho do diabo travestido de culto aos anjos. É preciso que os que querem servir Jesus entendam que Deus nos chama para a fidelidade e não para o hedonismo”, afirmou com indignação ao CP.

Fonte: http://portugues.christianpost.com

sábado, 28 de julho de 2012

0 Quatro palavrinhas e seus significados



SALVAÇÃO – JUSTIFICAÇÃO – REGENERAÇÃO – SANTIFICAÇÃO
Salvação - A salvação é um termo que genericamente se refere à libertação de um estado ou condição indesejável. O conceito de salvação eterna, salvação celestial ou salvação espiritual faz referência à salvação da alma, pela qual a alma se livraria de uma ameaça eterna (castigo eterno ou condenação eterna) que esperaria depois da morte. Na teologia, o estudo da salvação se chama soteriologia e é um conceito vitalmente importante em várias religiões.
A palavra salvação, tem sua origem no grego soteria, transmitindo a ideia de cura, redenção, remédio e resgate; no latim salvare, que significa `salvar´, e também de `salus´, que significa ajuda ou saúde. (Wikipédia, acesso em 28/07/2012 – 14h47min).

Justificação - A Justificação é um conceito teológico presente no cristianismo que trata da condição do ser humano em relação à justiça de Deus.
A "Justificação pela fé", também conhecida como sola fide, é um dos conceitos basilares do luteranismo e de todas as denominações que advém da Reforma Protestante. Pode-se dizer que esse conceito religioso foi um dos catalisadores da Reforma. Lutero inspirou-se na afirmação do apóstolo São Paulo de que "o justo viverá pela fé" (Romanos 1:17), contrariando assim a afirmação da Igreja Católica, que defendia que à  se deviam acrescentar as boas obras a fim de se poder alcançar a salvação.
Apesar destas diferenças teológicas, as várias tradições cristãs acham que a fé não é a base para a justificação, mas simplesmente o meio, o órgão de apropriação, ou o instrumento dela. Pela fé somente o pecador toma posse de todas as bênçãos da justificação. ( Wikipédia, acesso em 28/07/2012 – 14:47)

Regeneração - As respostas ativas das pessoas às Boas Novas da Salvação são o arrependimento, a fé e a conversão. Agora vamos considerar a atividade de Deus na salvação. É somente Deus que pode iniciar essa regeneração no coração daqueles que estão espiritualmente mortos por causa da desobediência (Veja em Efésios 2.5: ”e estando nós mortos em nossos delitos, nos deu vida juntamente com Cristo, - pela graça sois salvos,” - RA).

A natureza humana, na sua condição atual, não possui a capacidade necessária para viver no reino do céu. Por esta razão, a vida celeste precisa descer do alto para transformar a natureza do homem, para que este possa ser cidadão do reino do céu.
A regeneração é o ato de Deus que concede vida espiritual ao pecador arrependido, quando ele recebe o Senhor Jesus Cristo (Veja em Tito 3.5: “não por obras de justiça praticadas por nós, mas segundo sua misericórdia, ele nos salvou mediante o lavar regenerador e renovador do Espírito Santo,” - RA).

O arrependido não somente recebe dons divinos, mas também uma nova natureza (Confira em 2 Pedro 1.4: “ Desse modo ele nos tem dado os maravilhosos e preciosos dons que prometeu. Ele fez isso para que, por meio desses dons, nós escapássemos da imoralidade que os maus desejos trouxeram a este mundo e pudéssemos tomar parte na sua natureza divina.” - NTLH). Assim é que ele se transforma em nova criatura (Cf em 2 Coríntios 5.17: “ E, assim, se alguém está em Cristo, é nova criatura; as coisas antigas já passaram; eis que se fizeram novas.” - RA).

Observe que na regeneração é o Espírito Santo que aviva aqueles que estão espiritualmente mortos (Cf em João 6.63: “O espírito é o que vivifica; a carne para nada aproveita; as palavras que eu vos tenho dito são espírito e são vida.” - RA; e em Efésios 2.1: “ Ele vos deu vida, estando vós mortos nos vossos delitos e pecados,” - RA).
A Regeneração é aquela grande transformação que Deus efetua na alma quando Ele a aviva, quando Ele a ressuscita da morte, do pecado para a vida de justiça. Neste ato, portanto, Deus por meio do Espírito Santo aviva as pessoas espiritualmente, implantando nelas a vida espiritual. É um “encontro com Deus” na linguagem de determinados pregadores. Estas pessoas estão experimentando renovação e restauração.

A Regeneração é a obra do Espírito Santo na alma da pessoa que recebe a Cristo. É um renascimento espiritual, um ato divino. A Regeneração proporciona uma nova natureza naquele que recebe a Cristo. Ele passa a ser, portanto, nova criatura.

Santificação - O nome “santificação” é a tradução do grego “hagiasmos”. O verbo grego é “hagiazo”. O verbo hebraico correspondente é “quades”. O nome grego é usado dez vezes no Novo Testamento. Cinco vezes está traduzido “santificação” e cinco vezes está traduzido “santidade”. O verbo grego é empregado vinte e nove vezes no Velho Testamento. Vinte e seis vezes está traduzido “santificar”. Duas vezes é traduzido por “honra”. Uma vez ocorre voz passiva e está traduzida “sê santo”. “Hagios” é outra palavra grega derivada de “hagiazo” e está usada tanto como adjetivo como nome: como adjetivo ocorre noventa e três vezes com “pneuma” (Espírito) para designar o Espírito Santo. Em sessenta e oito outros casos é usado como adjetivo e está traduzido “santo”. Como nome está traduzido “santíssimo” duas vezes, uma vez como “o mais santo de todos”, quatro vezes “O Santo”; três vezes “lugar santo”; uma vez “coisa santa”; três vezes “santuário” e “santo” ou “santos” sessenta e duas vezes.
O Léxico de Thayer define “hagiazo” como significando “dar ou reconhecer por venerável, honrar, separar de coisas profanas e dedicar a Deus, consagrar; purificar”, tanto externamente - se cerimonialmente (1 Tim. 4:5; Heb. 9:13) ou por expiação (Heb. 10:10; 13:12) – como internamente. O significado de “hagiasmo” e “hagios” procede do de “hagiazo”, segundo o próprio uso deles. (http://www.palavraprudente.com.br/estudos/tpaul_s/doutrinabiblica/cap27.html, acesso em 28/07/2012 – 15h00min)
João Augusto de Oliveira

sexta-feira, 27 de julho de 2012

0 Os inimigos da Oração


Antes de tudo, pois, exorto que se use a prática de súplicas, orações, intercessões, ações de graças em favor de todos os homens, em favor dos reis e de todos os que se acham investidos de autoridade, para que vivamos vida tranqüila e mansa, com toda piedade e respeito. Isto é bom e aceitável diante de Deus, nosso Salvador, o qual deseja que todos os homens sejam salvos e cheguem ao pleno conhecimento da verdade” (1 Tm 2.1-4).

Existem seis armas terríveis que o Diabo usa para paralisar a vida de oração dos crentes:

1. Cansaço!

Como é paralisante o cansaço que o impede de perseverar na oração! Mas é justamente na oração que você supera esse estranho cansaço, pois a Bíblia diz: “Faz forte ao cansado e multiplica as forças ao que não tem nenhum vigor. Os que esperam no Senhor renovam as suas forças, sobem com asas como águias, correm e não se cansam, caminham e não se fatigam” (Is 40.29,31). Entregue-se à oração, e você encontrará o descanso verdadeiro.

2. Distração!

Você não consegue se concentrar? Outros pensamentos vêm à sua mente quando você quer orar? Durante a oração, de repente você percebe que seus pensamentos estão bem longe? Essas são armas do inimigo que você derrota orando em voz alta. Davi diz no Salmo 55.16-17: “Eu, porém, invocarei a Deus, e o Senhor me salvará. À tarde, pela manhã e ao meio-dia, farei as minhas queixas e lamentarei; e ele ouvirá a minha voz”. Ore com voz forte e audível, e as distrações não terão poder sobre você!

3. Inquietação interior

Uma inquietação inexplicável tomou conta de você? Justamente dessa inquietação é que você pode se livrar quando ora. Seja qual for a causa – pecado, nervosismo ou incredulidade – a Bíblia diz: “Confia os teus cuidados ao Senhor, e ele te susterá; jamais permitirá que o justo seja abalado” (Sl 55.22). E mais: “Por que estás abatida, ó minha alma? Por que te perturbas dentro de mim? Espera em Deus, pois ainda o louvarei, a ele, meu auxílio e Deus meu” (Sl 42.11). Somente na oração você receberá ajuda para se libertar da inquietação de seu coração.

4. Pressa

A arma que Satanás provavelmente usa com mais sucesso contra os que querem orar é a pressa. O que diz a Escritura em Eclesiastes 8.3a? “Não te apresses em deixar a presença dele.” Não devemos ter pressa em deixar a presença do Senhor. Qual é a causa de sua pressa? A montanha de trabalho que espera por você! Seu trabalho parece não ter fim? Mas é justamente na oração que você recebe as condições para fazer seu trabalho bem feito e com rapidez. Quanto mais tempo você ora, mais trabalha. Sei muito bem que isso contraria nossa lógica, mas milhares de experiências confirmam essa receita, e a Bíblia diz em Isaías 55.2-3a: “Por que gastais o dinheiro naquilo que não é pão, e o vosso suor, naquilo que não satisfaz? Ouvi-me atentamente, comei o que é bom e vos deleitareis com finos manjares. Inclinai os ouvidos e vinde a mim; ouvi, e a vossa alma viverá.” Através da oração constante, suas tarefas diárias serão supridas pelas fontes divinas de força. Admirado, você reconhecerá que o tempo que passou em oração fervorosa foi a melhor maneira de usar seu tempo, e a terrível arma da pressa terá perdido seu poder destrutivo sobre você.

5. Desânimo

O desânimo é uma arma que neutraliza muitas pessoas que oram. Desânimo é começar e parar. Desanimar é não olhar para longe o suficiente. A Bíblia diz: “Olhando firmemente para Jesus”. Esse olhar para cima, para Jesus, é desviar o olhar das coisas visíveis ao nosso redor e voltá-lo para Jesus – voltar-se para Ele orando! Você está desanimado por causa de sua fraqueza espiritual, desanimado por seus fracassos, desanimado pela dureza de coração das pessoas, desanimado pelas tristes circunstâncias em que vive? Paulo exclama em 2 Coríntios 4.8 que em tudo ficamos “perplexos, porém não desanimados”. Por quê? Porque ele era um homem de oração. Isaías conclama: “Fortalecei as mãos frouxas e firmai os joelhos vacilantes. Dizei aos desalentados de coração: Sede fortes, não temais. Eis o vosso Deus. A vingança vem, a retribuição de Deus; ele vem e vos salvará” (Is 35.3-4). Existe apenas um meio de nos livrarmos do desânimo e do desalento em nosso coração: através da oração. Enquanto escrevo estas linhas, parece que poderes das trevas tentam me impedir de dizer as coisas como elas são. Sei que Satanás faz todo o possível para deixar você tão desanimado a ponto de não conseguir crer que a oração de fato lhe abre as fontes divinas. Mas em Nome de Jesus esses poderes estão derrotados! Suplico a você que está desanimado: Ore! Faça hoje um novo começo! Diga em voz alta: “Eu escolho a vontade de Deus e, em Nome de Jesus, rejeito a vontade de Satanás”. A vontade de Deus é que você ore. A vontade de Satanás é que você se cale.

6. Preguiça

A preguiça é uma arma traiçoeira que Satanás usa contra aqueles que desejam se tornar pessoas de oração. É a arma da carne, a sensação de impotência. Você se ajoelha, quer orar, mas não consegue dizer uma única palavra. Tudo parece muito difícil. A carne não consegue orar. Como você consegue se livrar dessa incapacidade e dessa preguiça? A resposta é: ore com a Bíblia! Leia em voz alta as promessas que falam da oração. Jesus disse: “Pedi, e dar-se-vos-á; buscai e achareis, batei, e abrir-se-vos-á” (Mt 7.7). Diga simplesmente a Deus: “Senhor, não consigo pedir, mas Tu dizes na Tua palavra que eu devo pedir, pedir com perseverança”. Exponha a Ele toda a sua miséria. 


Não fique calado! E enquanto você fala com Ele e lê Sua Palavra, de repente perceberá a faísca da oração acendendo seu coração, fazendo desaparecer sua preguiça e sua indolência, e suas orações alcançando o trono da graça.


Wim Malgo (1922-1992), foi fundador da "Obra Missionária Chamada da Meia-Noite" e presidente da "Associação Beth-Shalom para Estudo Bíblico em Israel". Durante décadas suas mensagens bíblicas, proféticas e de santificação, profundas e atuais, transmitiram uma visão clara do Plano de Deus e 



quinta-feira, 26 de julho de 2012

0 O mestre está aqui e te chama



E, dito isto, partiu, e chamou em segredo a Maria, sua irmã, dizendo: O Mestre está cá, e chama-te. João 11:28

O MESTRE TE CHAMA PARA A SALVAÇÃO – Jesus nos chama para atender o convite à salvação:
 O vós, todos os que tendes sede, vinde às águas, e os que não tendes dinheiro, vinde, comprai, e comei; sim, vinde, comprai, sem dinheiro e sem preço, vinho e leite”. Isaías 55:1
E o Espírito e a esposa dizem: Vem. E quem ouve, diga: Vem. E quem tem sede, venha; e quem quiser, tome de graça da água da vida”. Apocalipse 22:17
Você que lê essa postagem já atendeu ao convite de Jesus à salvação da tua alma? Você se preocupa com esse assunto? Após a morte pra onde irás?

O MESTRE TE CHAMA TE CHAMA PARA EVANGELIZAR – Após salvos, agora temos a obrigação de anunciar essa salvação aos demais:
“E disse-lhes: Ide por todo o mundo, pregai o evangelho a toda criatura”. Marcos 16:15
Que pregues a palavra, instes a tempo e fora de tempo, redarguas, repreendas, exortes, com toda a longanimidade e doutrina”. 2 Timóteo 4:2
Quão formosos são, sobre os montes, os pés do que anuncia as boas novas, que faz ouvir a paz, do que anuncia o bem, que faz ouvir a salvação, do que diz a Sião: O teu Deus reina”! Isaías 52:7
Porque, se anuncio o evangelho, não tenho de que me gloriar, pois me é imposta essa obrigação; e ai de mim, se não anunciar o evangelho”! 1 Coríntios 9:16
O que você tem feito pelas almas que perecem sem salvação? Tem você falado de Jesus? Tem orado pela salvação das milhares de almas que perecem sem Cristo? Tem sofrido dores em oração pelos milhares da África, Índia, Coréia do Norte, etc?

O MESTRE TE CHAMA PARA UMA VIDA DE SANTIDADE – Somos chamados para sermos santos. Segundo a Bíblia, Deus não aceita menos do que isso de cada um de nós:
Exaltai ao SENHOR nosso Deus e adorai-o no seu monte santo, pois o SENHOR nosso Deus é santo”. Salmos 99:9
E ser-me-eis santos, porque eu, o SENHOR, sou santo, e vos separei dos povos, para serdes meus”. Levítico 20:26
Mas agora vou a Jerusalém para ministrar aos santos”. Romanos 15:25
Porquanto está escrito: Sede santos, porque eu sou santo”. 1 Pedro 1:16
“Segui a paz com todos, e a santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor”. Hb 12.14
 Qual tem sido a sua filosofia de vida? A santidade ou o pecado? Eu não estou perguntando se você frequenta uma Igreja, mas se você adota a santidade como regra de vida. Só existem dois caminhos: SANTIDADE E PECADO, CÉU E INFERNO. Qual você escolhe?

O MESTRE TE CHAMA PARA MORAR NO CÉU – No final da tua jornada, Jesus quer te levar ao céu, você quer ir? Muitos já não acreditam nessa realidade, mas eu creio, pois foi Jesus quem disse:
Mas a nossa cidade está nos céus, de onde também esperamos o Salvador, o Senhor Jesus Cristo”. Filipenses 3:20
E quando eu for, e vos preparar lugar, virei outra vez, e vos levarei para mim mesmo, para que onde eu estiver estejais vós também”. João 14:3
Eu estou caminhando rumo ao céu e você? Se sim, então permaneça, pois está chegando o dia tão esperado; se não, entre hoje neste caminho pois Jesus não tardará para vir buscar a sua Noiva às bodas!

     Paz a todos!

     João Augusto de Oliveira




terça-feira, 24 de julho de 2012

0 Por que não recomendo os livros de Kenneth Hagin?






Blog do Pastor Ciro

segunda-feira, 23 de julho de 2012

11 É verdade que o diabo é crente?



Crês tu que Deus é um só? Fazes bem; os demônios também o creem, e estremecem (Tiago 2.19).

É comum ouvirmos da boca de algumas pessoas desprovidas de entendimento a seguinte frase: 

“Crente até o diabo é”! E pasmem, pois já ouvi essa frase até mesmo da boca de crentes sinceros e fiéis, mas infelizmente mal informados.

Será verdade que Satanás e seus demônios são crentes? Estará Tiago defendendo essa tese absurda?

Primeiro vamos esclarecer o que significa ser crente. SER CRENTE OU SER CRISTÃO – Significa aceitar a Cristo como seu único e suficiente Salvador e Senhor, reconhecendo a obra expiatória e vicária de Cristo na cruz e tornando-se assim um salvo pela fé nele (Efésios 2.8).

É que hoje em dia a palavra “crente” tornou-se um tanto obsoleta para alguns e foi substituída pelo seu sinônimo “cristão”, mas para nós que servimos a Deus sabemos que ser crente ou ser cristão significa a mesma coisa.

Bem nesse sentido da palavra “crente” podemos afirmar que Satanás e os demônios o são?

ABSOLUTAMENTE NÃO! O que Tiago está dizendo é apenas que os demônios creem (acreditam) em Deus e nada mais do que isso. Lógico que Satanás e os demônios, como anjos criados por Deus, mas que se rebelaram contra o seu governo e perderam o seu principado, acreditariam no seu criador.

É isso que Tiago está ensinando. Que os demônios também acreditam na existência de um único Deus, mas que são rebeldes e desobedientes a voz dEle, e não que eles sejam crentes (cristãos).

É preciso ler a Bíblia mais atentamente, ou melhor, dizendo, pra alguns é melhor parar de ler bobagens, acessar internet o dia inteiro e começar a meditar na Palavra de Deus, a fim de não ser enganando e levado por todo vento de doutrina.

Os demônios acreditam na realidade suprema do criador, mas tremem de pavor. E a razão, segundo Tiago, é simples. Eles odeiam o Deus que os criou e fazem todo o possível para encorajar os humanos a não obedecer ao Senhor. 

Quando aceitamos a Jesus, conscientemente, nós nos libertamos de Satanás e seus demônios. Ao aceitar a Jesus, aceitamos seu amor dadivoso, que nos liberta do medo. Crente sincero em Jesus não treme de medo, mas exulta na sua crença, que o transformou em filho adotivo de Deus (
Pastor Olavo Feijó).

Que a paz seja convosco,

                        João Augusto de Oliveira


sábado, 21 de julho de 2012

0 Pornografia e videogame podem acabar com a humanidade, segundo professor


O psicólogo Philip Zimbardo acredita que os homens estão passando muito tempo sozinhos no mundo virtual, o que pode gerar pessoas depressivas e o fim da sociedade

Por Bruno Iacona de Bello em 20/Jul/2012

Philip Zimbardo, 79 anos, psicólogo e professor da Universidade de Stanford, afirmou que consumir sites pornográficos e jogar videogames são atos que podem acabar com a humanidade. Ele disse que esses hábitos da juventude caracterizam uma "geração de homens desajustados, com vícios que os tornarão inaptos para viver no mundo real e desenvolver relações saudáveis."
De acordo com Zimbardo, os homens estão passando tempo demais isolados no mundo digital, perdendo seu tempo em aplicações como Facebook Descrição: Em português Descrição: Ouro Descrição: No ranking semanalTwitter Descrição: Bronze Descrição: No ranking semanal e Google+ Descrição: Em português. De acordo com ele, pessoas assim são solitárias e morrem mais cedo. "Rapazes estão passando boa parte de seus dias no mundo digital, jogando videogames, assistindo a pornografia, vendo YouTube Descrição: Em português Descrição: Ouro Descrição: No ranking semanal, mandando SMS, assistindo esportes, a maior parte do tempo sozinhos", explica. Para ele, esses hábitos podem levar o homem ao fim de sua existência enquanto "animal social".
Ele usa essa e outras crenças em seu livro The Demise of Guys (A Morte dos Caras). O psicólogo cita como fontes de suas conclusões, por exemplo, pesquisas do Centro de Controle e Prevenção de Doenças dos EUA, que estabelecem como perfil geral dos consumidores de pornografia online a propensão à depressão e a uma saúde mais debilitada. Ele também vincula a violência nos games ao comportamento violento na vida real.
E você, concorda com o psicólogo?


OBS: Talvez não concorde 100% com a afirmação do Dr. Zimbardo, de que a humanidade pode ser extinta devido a esses fatores socioculturais, o videogame e a pornografia.

Mas de uma coisa eu tenho absoluta certeza, e é que a sociedade mudou e muito depois da explosão dos nintendos, videogames e da pornografia maçante nas redes de computadores.

Talvez o mais interessante em tudo isso seja que um “psicólogo” não crente tenha detectado problemas que passam às vezes despercebidos de pastores, mestres, pregadores e principalmente de pais, na administração de seus lares.

João Augusto de Oliveira


quinta-feira, 19 de julho de 2012

0 Mundo estranho mundo




Estamos vivendo em uma era bastante estranha. Uma era na qual a religião é vista como um mal social e as preferências sexuais como direito inalienável. O que eu creio deve ficar guardado a sete chaves em um baú escondido embaixo da minha cama. E os desejos sexuais de muitos, não importam quais sejam, devem ser respeitados como sacrossantos, acima de qualquer julgamento. No caso de um choque entre conceitos religiosos e preferências sexuais, estas últimas têm todas as regalias e todas as primazias, sem levar em conta o desejo da maioria, a opinião de cidadãos responsáveis, as tradições, a história, a cultura e sequer a ciência. É um mundo estranho.

Recentemente um advogado reclamou do fato da Justiça paulistana estar negando converter a união estável de pessoas do mesmo sexo em casamento. Ele acredita que os juízes agem “por questões religiosas e pessoais” e esse tipo de discurso tem se tornado uma arma retórica poderosa nas mãos daqueles que querem fazer valer sua opinião. Alguém que tenha convicções religiosas é logo acusado de estar agindo conforme elas, seja isso verdade ou não. Aplaude-se o “orgulho gay” enquanto sutil e sistematicamente se tenta sufocar qualquer “orgulho cristão”.

Quando William Carey chegou à Índia havia um costume cruel e desumano chamado sati — as viúvas eram queimadas sobre o túmulo dos maridos. Na visão dos indianos tal prática era normal e muitas viúvas aceitavam sem reclamar. Todavia, “a visão religiosa” de Carey não conseguiu aceitar isso como certo e motivado por sua “visão religiosa” ele conseguiu que tal prática fosse abolida. As viúvas da Índia agradecem que alguém tenha agido por “questões religiosas”.

E o que falar dos sacrifícios humanos no México onde as vítimas tinham seus corações arrancados ainda vivos? E o que dizer dos infanticídios ao redor do mundo? E o que dizer do canibalismo entre diversos povos nativos, tão normal quanto comer um bife e que só terminaram porque milhões de missionários cristãos se opuseram devido aos seus conceitos “religiosos”? Ao contrário do que dizem os marxistas a escravidão, uma instituição milenar no mundo, terminou porque um grupo de cristãos, movidos pelos seus “conceitos religiosos” pressionou o Parlamento inglês. Caso desconheçam o fato procurem saber quem foi William Wilberforce.

Estamos vivendo num tempo onde o doce é chamado de amargo e o amargo é chamado de doce. Onde a luz é considerada escuridão e a escuridão luz. Onde o bem é mal e o mal é bem. Onde declarar-se gay é motivo de orgulho e declarar-se cristão é visto como vergonhoso. Literalmente, o número dos que acham bonito ser feio tem crescido assustadoramente.

O mais esquisito em tudo isso é que agora não se trata mais de um simples Ló, um temente a Deus ilhado em um mar de sodomitas e gomorritas que não aceitam seu estilo de vida e por isso ele se sente acuado. Agora é um punhado de sodomitas e gomorritas que acuam um imenso mar de ditos cristãos e estes são obrigados a negar diante do mundo suas convicções sob o risco de serem linchados. A maioria deve calar-se porque é cristã, então sua opinião não vale.

Sem dúvida alguma, as leis e os tempos estão sendo mudados. A “transmutação de todos os valores” como queria Nietzsche está em andamento. Uma nuvem escura se projeta no horizonte, muito mais escura do que aquela que um dia mergulhou a Alemanha em uma barbárie da qual até hoje se lamenta. Não é de admirar que o filósofo louquinho veja prevalecer seu vaticínio infernal sobre um mundo que rejeita o amor e a luz de Deus. Não é difícil imaginar porque “veio o dilúvio e levou a todos” (Lucas 17.27).


Mundo estranho mundo.



Autor: Pastor Heguinaldo Hélio de Souza 

Fonte: www.juliosevero.com


quarta-feira, 18 de julho de 2012

0 Um culto à moda antiga X um culto pós-moderno



Nesta postagem vamos falar um pouco sobre um culto na era pós - moderna, ou seja, nos dias de hoje.

Não quero dizer com isto que devemos retornar aos anos 30 e 40, ou que devemos nos vestir como eles, falar com eles e adotar o seu modo de viver. Mas que devemos ter um retorno a algumas práticas e doutrinas que simplesmente abandonamos e que está nos causado um enorme prejuízo.

Um culto nos dias de hoje.

18h30min – Inicia-se o culto com uma oração relâmpago pelo auxiliar ou co-pastor, uma vez que o pastor ainda não chegou à igreja, pois passou o dia trabalhando ou mora a quilômetros da mesma.

18h30min/19h00min – Canta-se um hino da harpa cristã, quando tanto, têm lugares que já aboliram de completo os hinos sacros da harpa e adotaram cânticos extra bíblicos ou até mesmo antibíblicos.

Faz-se a leitura oficial da Palavra de Deus.

19h00min às 19h40min – A oportunidade é dada aos conjuntos oficiais (mocidade, corais, circula de oração, etc.).

Também são ouvidos três ou quatros hinos avulsos por pessoas da igreja.
OBS: Estes hinos na sua maioria falam de prosperidade, sabor de mel, vitória sobre os inimigos (que muitas vezes sãos os irmãos da igreja), bênçãos sem medida, etc.

OBS: neste momento são colhidos os dízimos e as ofertas.

19h40min/20h00min – Pregação da palavra de Deus – O pastor da Igreja ou um obreiro por ele designado, prega no máximo 20 minutos sobre temas como autoajuda, bênçãos sem medida a todos, prosperidade financeira, supremacia sobre os demais irmãos etc.

Nesta hora convida-se o povo a ficar de pé, a repetir frases de efeito, a olhar nos olhos uns dos outros, etc.

OBS: Tira-se uma segunda e terceira oferta – Que até hoje eu não descobri pra quê.

20h10min – Encerra-se o culto – Os crentes vão pra casa sem saber se participaram de um culto a Deus, de um show de calouros ou de um desfile de modas, dado aos desfiles de algumas crentes com suas roupas extravagantes e decotadas.
Findo dizendo que a minha proposta é que venhamos a ter um retorno a:
·         Santidade, humildade, adoração verdadeira, pregação cristocêntrica, foco nas almas, etc.

João Augusto de Oliveira






segunda-feira, 16 de julho de 2012

0 Um culto a moda antiga X um culto pós-moderno


Quando falamos que as coisas mudaram na igreja de uns anos para cá e mudaram muito, as pessoas (algumas) nos chamam de “saudosistas”, mas a verdade é que mudaram mesmo. E em muitos casos, pasmem, mudaram para pior!

Vamos imaginar um culto a moda antiga (lá pelos de 1930-1980), época áurea para várias igrejas de linha pentecostal, citação honrosa à “Assembleia de Deus”.

Culto à moda antiga

·         18h30min – Inicia-se o trabalho com um período de uns 30 minutos de oração – Toda a Igreja está envolvida nesta oração, que inclui quebrantamento, confissão de pecados e adoração a Deus.

·         19h00min/19h30min – Inicia-se a liturgia propriamente dita – Canta-se três hinos da harpa cristã, com o acompanhamento dos instrumentos, que muitas vezes não passava de um violão velho ou uma guitarra.
Contudo enquanto se louva Deus com os hinos da harpa cristã, sente-se que a presença de Deus é notável no meio dos irmãos, que muitas vezes choram e já glorificam a majestade divina.

·         19h30min/20h00min – Realiza-se a “Leitura Oficial” da palavra de Deus, faz-se uma oração para agradecer pela leitura e pedir a direção de Deus sobre o trabalho.
Na sequência dá-se a oportunidade aos órgãos da igreja para que louvem a Deus (mocidade, circulo de oração, crianças, corais, etc.). Muitas vezes o louvor é acompanhado de manifestações de alegria, línguas estranhas, profecias, interpretações de línguas, etc.

·         20h00min/20h20min – É concedida a oportunidade a alguns irmãos para uma saudação rápida e a alguns cantores avulsos da igreja, que louvam a Deus geralmente com hinos que falam da cruz, da salvação, do poder de Deus para operar milagres e da volta de Jesus para arrebatar a Igreja.
Essas saudações e louvores quase sempre são acompanhados também de manifestações espirituais e sobrenaturais que dão à Igreja um aspecto quase divino, os crentes são realmente “cheios do Espírito Santo”.
OBS: Recolhem-se dízimos e ofertas para a manutenção dos trabalhos.

20h20min:/21h00min – Pregação da Palavra de Deus – Neste momento o Pastor da Igreja ou algum obreiro por ele designando e capaz de manejar a palavra de Deus; prega então à santa Palavra, geralmente a bordando assuntos como a salvação em Cristo, o calvário, a redenção, a santificação, o suprir de Deus às necessidades do crente, o batismo com o Espírito Santo, a volta de Cristo, etc.
Assuntos estes que levam a igreja de fato às regiões celestiais, quando o povo é tomado totalmente pela alegria do céu e quase geralmente acontecem batismos no Espírito Santo, curas divinas, manifestação dos Dons Espirituais e salvação de almas.

·         21h00min/21h10min – Encerra-se o culto com a benção apostólica e oração final.
No entanto, mesmo o culto propriamente dito sendo encerrado neste horário, alguns (muitos) crentes passa a noite ainda sentindo a grandiosa presença de Deus manifesta no culto, a ponto de quase não poderem dormir!

Que saudades eu tenho desses cultos abençoados e cheios da glória do Deus.

Na próxima postagem nós falaremos sobre um culto na era atual (pós-moderna).

João Augusto de oliveira




 

A voz da Palavra Profética Copyright © 2011 - |- Template created by Jogos de Pinguins