domingo, 13 de novembro de 2016

0 O Batismo deve “obrigatoriamente” ser realizado em águas correntes?



Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo (Mateus 28.19 – ARA)

Portanto, ide e fazei com que todos os povos da terra se tornem discípulos, batizando-os em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo (Mateus 28.19 KJV)

Introdução – Há muito venho ouvindo ressoar essa pergunta aos meus ouvidos e lamentavelmente vejo bons crentes discutindo acerca desse e de outros assuntos “triviais”. Alguns alfinetando-se desnecessariamente ficam a dizer que essa e aquela prática denominacional é exigência bíblica salvívica e que deve ser praticada.

Acredito que existem doutrinas bíblicas e regras ministeriais que podem ser observadas, sem, contudo, ser exigido a sua prática sob pena de ser deixado de fora do REINO DOS CÉUS. Mas parece que algumas pessoas querem fazer guerra “Em nome de Deus” por assuntos desnecessários a luz da Bíblia.

O Batismo deve ser realizado águas correntes?
Eu acredito que todo o cristão deve ser batizado em águas, por imersão e em Nome do Pai, Filho e Espirito Santo. Esse batismo é a confirmação do salvo na fé em Cristo Jesus. Esse batismo não salva, apenas confirma diante do mundo que a pessoa é salva (Somos salvos mediante a fé – Efésios 2.8-9).

O pecador aceita o presente da salvação mediante a fé em Cristo Jesus, gerada no seu coração através do Espírito Santo, uma vez aceitando ele já é salvo e deve agora esse salvo ser batizado em águas conforme orientação de Jesus aos seus discípulos para que diante do mundo ele dê testemunho de sua fé e nova vida em Jesus.

Outrossim para que através desse ato simbólico (O BATISMO EM ÁGUAS) o salvo possa morrer e reviver para Jesus, quando da sua saída como nova criatura.

Agora não vejo em toda a Bíblia Sagrada uma exigência sequer dizendo que esse BATISMO deve obrigatoriamente ser realizado em águas correntes (águas de rios), e uma vez que tal exigência não foi feita pelo Senhor Jesus nem tampouco pelos seus apóstolos não somos obrigados a praticar.

Se essa ou aquela denominação resolveu batizar seus membros em águas correntes devido a sua localização ser próximo a rios e cachoeiras, isto é ótimo, mas não façamos de uma regra ministerial uma doutrina, principalmente se não a pudermos sustentar a luz do texto e da Hermenêutica Bíblia.

É fácil para as igrejas em sítios e outros locais que passam rios batizar seus membros nestes rios, mas e quanto a maioria das igrejas localizadas nos Grandes Centros Urbanos, cujos rios (como o Tietê em São Paulo) são extremamente poluídos e totalmente impróprios ao consumo e quaisquer outras utilidades humanas?

Podem alguns argumentar que Jesus foi batizado no Rio Jordão e que o próprio João Batista ali realizava seus batismos e que por essa razão devem os demais crentes em todas as épocas da Igreja ser batizados dessa maneira. Ótimo argumento, mas façamos algumas ressalvas:
·       
  A região em que João batizava e que por sinal o Senhor Jesus foi batizado era por natureza uma região de rios, pois havia próximo a eles o Rio Jordão (principal) e outros demais que cortavam a área;
·         
Mesmo sendo batizado dessa maneira (em rios) Jesus nunca exortou a que esse batismo fosse realizado em águas correntes;
·       
  Os apóstolos por sua vez também silenciaram a esse respeito, ou seja, ninguém dentro do contexto neotestamentário exortou acerca do batismo ser realizado em rios, o que desobriga o cristão de tal doutrina;
·        
Alguns que supostamente dizem batizar em águas correntes (hoje em dia) na verdade o fazem em “represas”, barragens ou açudes de aguas paradas e não necessariamente em rios (águas correntes).

Temos no livro de Atos dos Apóstolos no capítulo 8 o caso do Eunuco de Candace rainha dos Etíopes, que uma vez evangelizado por Filipe e crendo em Jesus aceitou ser batizado (na verdade insistiu) e Filipe o batizou conforme o seu pedido. O interessante é que eles não estavam próximos a nenhum rio, ao contrário, ambos estavam numa região desértica, então eu pergunto: Onde esse batismo foi realizado? Qual rio?

Provavelmente eles encontraram alguma agua parada das chuvas no deserto e ali ambos desceram da carruagem e o Eunuco foi batizado.

Conclusão – O que vejo claramente lendo e estudando as Escrituras é que o Batismo deve ser realizado por imersão e em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo, mas não necessariamente em rios, mas onde houver água (tanque, piscina, represa, etc.). Qualquer ensino além disso é atentar contra a Bíblia, indo além daquilo que está escrito e causando divisões desnecessárias no corpo de Cristo, a Igreja.

Ao invés de discutirmos assuntos tão triviais, na verdade deveríamos estar nos unindo em oração e amor para evangelizar milhões que todos os dias morrem sem Deus e descem ao INFERNO, muitos deles frutos da nossa negligência e celeumas desnecessárias.
  
Paz a todos da parte de Deus,
                                          João Augusto de Oliveira



0 comentários:

Postar um comentário

 

A voz da Palavra Profética Copyright © 2011 - |- Template created by Jogos de Pinguins