sexta-feira, 23 de setembro de 2016

0 REFLEXÃO BÍBLICA – A finalidade da Pregação do Evangelho



Porque não me envergonho do evangelho de Cristo, pois é o poder de Deus para salvação de todo aquele que crê; primeiro do judeu, e também do grego (Romanos 1.16 – ARC Fiel)

A palavra grega para “evangelho”, evangelion, foi originalmente usada para descrever as “boas novas” da vitória militar trazida de um mensageiro ao seu comandante. Em seguida, passou a significar simplesmente uma mensagem “boa”. Os escritores do Novo Testamento escolheram esta palavra para descrever as “Boas Novas” de Jesus Cristo e Sua salvação.

O Evangelho ou as Boas Novas de Cristo a humanidade é a maior notícia que já se deu nesse mundo caído e dominado pelo pecado. O Evangelho não é anunciando para o bel prazer ninguém, mas para anunciar a vitória de Jesus na cruz e consequentemente daqueles que creem e o aceitam de coração.

Vejo com muita tristeza a mensagem do Evangelho ser confundida, deturpada e mal interpretada por homens que visam lucrar financeiramente com a morte e ressurreição do Senhor Jesus.

Paulo é claro como cristal quando nos fala acerca da finalidade do “Evangelho”. O qual foi anunciado entre nós pelo Senhor Jesus e posteriormente pelos seus discípulos. Mas qual o objetivo da obrigação da igreja em anunciar o Evangelho?

1.     O Evangelho não deve ser anunciado para trazer riqueza financeira – Esse evangelho que prega riquezas materiais é “falso” e sem sustentação bíblica. Em nenhum lugar no Novo Testamento encontramos Jesus mandado a Igreja anunciar uma mensagem que produza bens e riquezas. Esses que assim o fazem têm o único intuito de deturpar a mensagem da cruz e expor Cristo ao vitupério.

O apóstolo Paulo nos seus dias já dizia às igrejas da Galácia que haveriam mestres anunciando um evangelho diferente, ou seja, um outro evangelho (Assim, como já vo-lo dissemos, agora de novo também vo-lo digo. Se alguém vos anunciar outro evangelho além do que já recebestes, seja anátema – Gálatas 1.9).

2.     O Evangelho não apoia pecados de ninguém – Deus é amor, bondade, mansidão e longanimidade. Mas nunca nos esqueçamos que esse mesmo Deus é também JUSTIÇA E SANTIDADE. Isso quer dizer que ele não tolera o crente que diz servi-lo, mas permanece na lama do pecado. É totalmente incompatível a conduta de um “servo de Deus” que vive na mentira, prostituição, adultério, corrupção ou qualquer outro tipo de conduta que fira a santidade de Deus e escandalize a morte vicária de Jesus. A exigência do autor da carta aos Hebreus é taxativa: (Segui a paz com todos, e a santificação, sem a qual ninguém verá o Senhor – Hebreus 12.14).

3.     O Evangelho como disse Paulo é O PODER DE DEUS PARA SALVAÇÃO – Eis o grande objetivo da pregação do Evangelho, a salvação. Qualquer coisa além disso é “anátema”, ou maldito. Portanto, se você pretende dedicar-se a pregação do Evangelho tenha em mente essa verdade: Pregue para que as almas sejam salvas, os crentes sejam edificados e todos através da santa pregação da palavra de Cristo alcancem a medida da estatura completa de Cristo (até que todos alcancemos a unidade da fé e do conhecimento do Filho de Deus, e cheguemos à maturidade, atingindo a medida da estatura da plenitude de Cristo – Efésios 4.13).

Pense nisso todas as vezes que subir à tribuna,

                            João Augusto de OLiveira



quarta-feira, 21 de setembro de 2016

0 REFLEXÃO BÍBLICA – Não entristeçais o Espírito Santo



E não entristeçais o Espírito Santo de Deus, com o qual fostes selados para o dia da redenção (Efésios 4.30).

O ato de entristecer alguém nos denota claramente que esse que estamos entristecendo é uma pessoa. Deixando bem claro que a “tese” que diz que o Espírito Santo é uma força (Doutrina das Testemunhas de Jeová) é falsa e sem sustentação bíblica.

     No entanto esse não é o ponto que quero focar neste singelo comentário. O que quero dizer é que centenas de cristãos, inclusive ministros hoje, estão entristecendo o Espírito Santo diariamente e correm o grande risco de perder a sua soberana e excelsa presença.

     Quando entristecemos o Espírito Santo?

·         Quando pecamos continuamente, deixando de nos arrepender, pedir perdão pelos nossos erros e nos esforçar para diminuir a ação do pecado em nossas vidas;

·         Quando não ouvimos a sua voz que dia a dia nos orienta a uma vida santa, consagrada a Deus e priorizando o seu Reino em nossas vidas;

·         Quando somos motivo de tropeço e escândalo para os ímpios e para os mais fracos na fé;

·         Quando toleramos o pecado em nossas vidas sob o pretexto de que “Deus é amor” e, portanto, ele “sempre” nos perdoará independente do que dizermos;

·         Quando nós como pregadores do Evangelho deixamos de pregar a verdade ao povo, seja por qual for a razão. Pois a verdade da palavra de Deus é o único remédio capaz de curar um mundo enfermo e que caminha a passos largos para o abismo. Portanto, quando o “pregador” não anuncia “todo o conselho de Deus” ao povo ele peca contra Deus e entristece o Espírito Santo;

·         Quando como “pastores” de igrejas deixamos de admoestar, doutrinar e disciplinar nossos membros quando pecarem. Mas infelizmente o que vemos são pastores coniventes com o erro e transigentes com o pecado, principalmente se esse “erro” for cometido por “bons dizimistas e ofertantes” ou por amigos da liderança;

·         Quando deixamos de orar continuamente pelo mundo perdido, pela cristandade que precisa urgentemente de um avivamento e por nós mesmos; a fim de não cairmos nos erros e armadilhas do Diabo;

·         Quando não examinamos diariamente a Palavra de Deus. Pois fazendo isso descobrimos a vontade de Deus para nossas vidas e evitamos ser enganados por falsos doutrinadores.

Em tudo persiste a admoestação do apóstolo Paulo: “E não entristeçais o Espírito Santo de Deus”.

    Pense nisso,

              João Augusto de OLiveira

segunda-feira, 19 de setembro de 2016

0 Reflexão Bíblica – Descansado em Deus



     Alguém disse que a maioria de nós está sendo “crucificada entre dois ladrões”: o arrependimento de ontem e as preocupações de amanhã, por isso não consegue desfrutar o hoje. Com os meios de transporte e de comunicação modernos, procuramos viver dois ou três dias de uma só vez, só para acabar batendo de frente com o ciclo da Criação do Universo. Os resultados são dolorosos e catastróficos.

     Um conhecido estudioso chinês foi aos Estados Unidos para lecionar em várias universidades e, durante uma de suas viagens, foi recebido numa movimentada estação de trem por seu anfitrião.

     -Se corrermos, poderemos pegar o próximo trem e economizar três minutos – disse o norte americano.

     O estudioso perguntou calmamente:

     - E o que vamos fazer de significativo com os três minutos que ganharmos se corrermos?

     Uma boa pergunta, que não pode ser respondida. Há mais de um século, na sua obra Walden, Henry David Thoreau escreveu: “A massa de seres humanos leva uma vida de desespero silencioso”. Fico pensando o que diria se visse as pessoas agitadas correndo para cima e para baixo pelas escadas rolantes nos terminais dos aeroportos!

     Vivemos numa correia tão frenética que quase sempre nos esquecemos de comer, dormir, orar e porque não dizer que esquecemos até da própria família. Tudo em nome do Capitalismo, Consumismo e do concorrido mercado de trabalho, para o qual somos treinados desde a mais tenra idade a valorizar a qualquer custo, pois aprendemos que somente os grandes e os que abandonam todos os prazeres da vida é que podem alcançar.

     Como dizia sabiamente o Dalai Lama: O que mais te surpreende na Humanidade?
E ele respondeu:

“Os homens … Porque perdem a saúde para juntar dinheiro, depois perdem dinheiro para recuperar a saúde.

E por pensarem ansiosamente no futuro, esquecem do presente de tal forma que acabam por não viver nem o presente nem o futuro.

E vivem como se nunca fossem morrer…

… e morrem como se nunca tivessem vivido.  
  
Por isso que Deus estabeleceu desde a antiguidade um dia “O SÁBADO” para nos lembrar de que, não obstante a nossa necessidade de trabalhar, devemos reservar um tempo para nós mesmos, nossa família e principalmente para Ele. O sábado não foi estabelecido para que o homem o adorasse como a um deus, mas apenas para lembrar ao homem: Em meio à agitação e correria da vida reserve um tempinho para Deus.

     Vinde a mim todos os que estão cansados e sobrecarregados e eu vos aliviarei; foram as palavras do Senhor Jesus, em Mateus 11,28. Ó quão significativas são essas palavras hoje em dia. Quantas pessoas cansadas do pecado, dos afazeres, das lutas da vida e de tantas outras coisas. Pessoas que parecem que não encontram repouso em nada nessa vida. Enquanto o Mestre está dizendo: Vinde a mim e descansareis.

     Findo transcrevendo as palavras de Agostinho: “Tu nos criaste para ti, e nosso coração não encontra repouso até que descanse em ti”.

     Boa semana a todos,

                  João Augusto de Oliveira

sábado, 17 de setembro de 2016

0 Como produzir desigrejados em massa

"Ensine ao povo que quem tem mais é porque é mais abençoado e quem tem menos tá devendo a Deus"
 
Por Ednilson Correia de Abreu
 
 
Este texto é de como produzir desigrejados em massa, as 17 sugestões eficazes que eu espero ninguém siga!
 
O que é um desigrejado? (obs.:este conceito de desigrejados pode ser ampliado e melhorado, mas penso que para os nossos fins ele já nos ajuda a pensar).
 
Conceituo desigrejados como aquelas pessoas, que após pertencerem a alguma igreja local por um tempo de suas vidas, hoje estão sentindo-se desiludidas com a igreja, e não conseguem mais se ver participando dela. Muitos continuam mantendo uma fé real em Cristo, mas não se sentem mais a vontade institucionalmente em estar numa igreja local devido às experiências negativas por elas anteriormente vividas. E isso não é nada bom.
 
Vejamos então como uma igreja local pode produzir desigrejados em massa:
 
1-Faça da igreja uma comunidade com um discurso belo e uma prática funesta;
 
2-Pregue somente sermões superficiais que agradem o maior número possível de pessoas, e o faça sempre esperando elogios pessoais efusivos;
 
3-Continue pregando somente estes tipos de sermões que agradam a carne; e sempre usando muitos chavões ditos evangélicos;
 
4-Encare a fofoca, a hipocrisia, o agir tendencioso e outros pecados não tratados como estilo de vida normal e esperado no seio da igreja, e nunca mexa com eles;
 
5-Preocupe-se em fazer de cada culto uma apresentação (musical, retórica e etc) se possível, sempre um verdadeiro show;
 
6-Não permita jamais que a sinceridade crie raízes no seio da congregação, encoraje as pessoas a usarem bem suas mascaras pessoais; quanto mais hipócrita melhor;
 
7-Nunca ensine sobre conversão, amor cristão, relacionamentos reais, arrependimento radical, partilha verdadeira ou serviço sacrificial, santidade e amor;
 
8-Faça de valores como lucro, conforto, consumo, comodismo, ambição material, ter no lugar de ser os valores ocultos e vitais da igreja;
 
9-Ignore os que enfrentam crises e lutas pessoais, encoraje sempre o triunfalismo ufanista no meio da igreja;
 
10-Nunca encoraje o povo a pensar, acostume-os a sempre buscarem e desejarem respostas prontas e de preferência com você;
 
11-Procure sempre criar bastantes eventos sem propósitos para manter o povo no ativismo irrefletido;
 
12-Enfatize fortemente a igreja como instituição e nunca como organismo ou comunidade;
 
13-Como pastor sênior seja sempre um referencial de sucesso mundano e nunca demonstre fraquezas ou humanidade;
 
14-Ensine ao povo que quem tem mais é porque é mais abençoado e quem tem menos tá devendo a Deus;
 
15-Nunca abra espaço para o verdadeiro agir do Espírito Santo no meio do povo, mantenha carnalmente o controle sobre tudo e sobre todos o máximo que puder;
 
16-Descarte rapidamente qualquer pessoa que tente resistir a tudo isso ou clame por mudanças bíblicas na igreja, estigmatize-o logo para que ele não ajunte seguidores;
 
17-E finalmente deixe Jesus do lado de fora da igreja, ignore totalmente qualquer mover do Espírito na igreja, ignore firmemente as Escrituras subjetivando-a, selecionando-a, reinterpretando-a ou simplesmente manipulando-a a seu bel prazer e certifique-se de que quem manda na estrutura toda é você ou uma oligarquia bem obtusa e carnal na igreja.
 
Creio que uma comunidade assim produzirá fácil e rapidamente uma geração de desigrejados em massa. Infelizmente isso já está ocorrendo.
 
Que Deus tenha misericórdia de nós e de nossos filhos e nos ajude a sermos igreja de Jesus de verdade, sempre, pois a igreja é a única esperança para este mundo, quando ela é fiel ao seu verdadeiro cabeça: Jesus Cristo.
 
Por Autor: Ednilson Correia de Abreu / www.institutojetro.com
 

A voz da Palavra Profética Copyright © 2011 - |- Template created by Jogos de Pinguins