quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

0 Big Brother Brasil 11




Big Brother Brasil 11

Ano novo e eis que surge no horizonte a 11ª edição do famigerado Big Brother Brasil.

Pois é parece que definitivamente, a sociedade brasileira se tornou uma feroz consumidora de lixo. Infelizmente, o sucesso do BBB diagnostica que a sociedade a qual fazemos parte, encontra-se profundamente adoecida, além de culturalmente empobrecida.

Confesso que o burburinho da mídia e a agitação do povo diante deste letal programa, produzem em meu coração uma profunda inquietação quanto ao rumo que a sociedade brasileira tem tomado. Assusta-me o fato de que milhões de pessoas neste país, sentem defronte à tv durante horas a fio, jogando fora seu precioso tempo torcendo para que casais se escondam debaixo do edredon para a prática de sexo.

Caro leitor, bem sei que existem algumas pessoas que ao lerem este atexto discordarão substancialmente dizendo: "O que tem de mais em assistir o BBB? Qual é o problema de se divertir diante de um bom reality Show? Nosso povo é tão sofrido, por que não se descontrair assistindo um bom programa de televisão?"

Ora, quem me conhece sabe não sou daqueles que combatem a diversão e a cultura. Muito pelo contrário, sou adepto da festa, do lúdico e da celebração da vida, mesmo porque acredito que o incentivo a cultura e a educação podem corroborar significativamente na construção de um país melhor.

No entanto, acredito também que determinados programas televisivos em vez de incentivar o despertamento do povo para aquilo que é bom e saudável, age de modo inverso, levando o nossa sofrido povo ao caminho do emburrecimento e da alienação. Aliás, vamos combinar uma coisa? Este tal de BBB é extremamente alienante não é verdade?

BBB? Eu to fora e você?

--------------------------------
FAÇA UM DOS NOSSOS CURSOS

- APOLOGÉTICA ON-LINE.

- APOLOGÉTICA POR CORRESPONDÊNCIA.

--------------------------------
Para saber mais e como desbaratar as seitas, o CACP disponibiliza para você, por um preço especial, a Bíblia Apologética:
-BÍBLIA APOLOGÉTICA DE ESTUDOS
--------------------------------
PROMOÇÃO ESPECIAL DO 6° SEMINÁRIO APOLOGÉTICO “PR. NATANAEL RINALDI”:
-KIT COM 6 DVDs POR APENAS R$ 69 REAIS
--------------------------------
Para saber mais sobre criacionismo, o CACP disponibiliza para você, por um preço especial, um livro específico:
- O livro “COMO TUDO COMEÇOU”

Artigo enviado por email.
Este artigo foi enviado por email. Depois avaliado pelo CACP e aprovado para publicação. Lembrando que cada autor é responsável pelo seu artigo. Os artigos não expressam necessariamente a opinião do CACP.

Direitos Reservados - CACP© - Centro Apologético Cristão de Pesquisas - 1998-2008

sábado, 8 de janeiro de 2011

3 10 provas irrefutáveis da veracidade da Bíblia.


                       


                               10 provas irrefutáveis da veracidade da Bíblia.

(A Bíblia como a palavra de Deus)

     Em resumo, notam-se na Bíblia duas coisas: o Livro e a Mensagem. O estudo da Bíblia tem por finalidade precípua o conhecimento de Deus. Isso é visto desde o primeiro versículo dela, do qual se nota que tudo tem o seu centro em Deus. Portanto, a causa motivante de ensinar a Bíblia aos outros deve ser a de levá-los a conhecer a Deus. Se chegar-mos a conhecer o Livro e falharmos em conhecer a Deus, erramos no nosso propósito, e também o propósito de Deus por meio do seu Livro seria debalde.
     Que as Escrituras são de origem divina é assunto resolvido. Deus, na sua palavra, é testemunha concernente a si mesmo. Quem tem o Espírito de Deus deposita toda a confiança nela como a Palavra de Deus, sem exigir provas nem argumentos. Portanto sob o ponto de vista legal, a Bíblia não pode ser sujeita a provas e argumentos. Apresentamos aqui algumas provas da Bíblia como a Palavra de Deus, não para crermos que ela é divina, mas porque cremos que ela é divina.
     Apresentamos agora algumas provas da origem da Bíblia, as quais evidenciam esse Livro como a Palavra de Deus.

I – A inspiração da Bíblia.
     O que diferencia a Bíblia de todos os demais livros do mundo é a sua inspiração divina (Jó 32.8; II Tm 3.16; II Pe 1.21). É devido  à inspiração divina que ela é chamada de Palavra de Deus.
     A própria Bíblia reivindica a si a inspiração de Deus, pois a expressão “Assim diz o Senhor”, como carimbo de autenticidade divina, ocorre mais de 2.600 vezes nos seus 66 livros.

II – A perfeita hormonia e unidade da Bíblia.
     A existência da Bíblia até nossos dias só pode ser explicada como um milagre. Há nela 66 livros, escritos por cerca de 40 autores, cobrindo um período de 16 séculos. Esses homens na maior parte dos casos, não se conheciam. Viveram em lugares distantes de três continentes, escrevendo em duas línguas principais.

III – A aprovação da Bíblia por Jesus.
     Inúmeras pessoas sabem quem é Jesus; crêem que Ele fez milagres; crêem em sua ressurreição e ascenção, mas... não crêem na Bíblia! Essas pessoas precisam conhecer a atitude de Jesus quanto à Bíblia. Ele leu-a (Lc 4.16-20); ensinou-a (Lc 24-27); chamou-a “A Palavra de Deus” (Mc 7.13) e cumpriu-a (Lc 24.44).

IV – O testemunho do Espírito Santo dentro do crente, quanto a Bíblia.
     Em cada pessoa que aceita Jesus como Salvador, o Espírito Santo põeem sua alma a certeza quanto à autoridade da Bíblia.

V – O cumprimento fiel das profecias da Bíblia.
     O Antigo Testamento é um livro de profecias (Mt 11.13). O Novo Testamento, em grande parte, também o é. As pro fecias sobre o Messias, proferidas séculos antes de seu nascimento, cumpriram-se literalmente e com toda  a precisão quanto ao tempo, local e outros detalhes. Por exemplo: Gênesis 49.10; Salmos 22; Isaías 7.14; Isaías 53 (todo); Daniel 9.24-26; Miquéias 5.2; Zacarias 9.9 etc. Outro ponto saliente nas profecias bíblicas é o referente à nação israelita. A Bíblia prediz sua dispersão, seu retorno, sua restauração e seu progresso material e espiritual. Exemplos: Levítico 26.14, 32,33; Deuteronômio 4.25-27; 28.15-64; Isaías 60.9; 61.6; 66.8; Jeremias 23.3; 30.3; Ezequiel 11.17; 36; 37.
     Ciro, o monarca persa, Deus chamou-o pelo nome através do profeta Isaías, 150 anos antes do seu nascimento! (Is 44.28). Josias, rei de Judá, também foi chamado pelo nome 300 anos antes do seu nascimento (I Rs 13.2; II Rs 23.15-18).

VI – A influência benéfica da Bíblia nas pessoas e nações.
     O mundo hoje é melhor devido à influência da Bíblia. Mesmo os próprios inimigos da Bíblia admitem que nenhum livro em toda história da humanidade teve tamanha influência para o bem.

VII – A Bíblia é sempre nova e inesgotável.
     O tempo não afeta a Bíblia. É o livro mais antigo do mundo e ao mesmo tempo o mais moderno. Em mais de 120 séculos o homem não pôde melhorá-la...A Bíblia nunca se torna um livro antigo, apesar de ser cheio de antiguidades. Ela é tão hodierna como o dia de amanhã.

VIII – A Bíblia é familiar a cada povo ou indivíduo em qualquer lugar.
     Através do mundo inteiro, qualquer crente, ao ler a Bíblia, recebe sua mensagem como se esta fora escrita diretamente para ele.

IX – A superioridade da Bíblia em relação aos demais livros, quanto à composição.
     É muito interessante comparar nalguns pontos os ensinos da Bíblia com os de Zoroastro, Buda, Confúcio, Sócrates, Sólon, Marco Aurélio e muitos outros autores pagãos. Os ensinos da Bíblia superam os desses homens em todos os pontos imagináveis. Só dois pontos vamos destacar dessa superioridade.
a. A Bíblia contém mais verdades que todos os demais livros juntos;
b. A Bíblia só contém verdades.

X – A imparcialidade da Bíblia.
     Se a Bíblia fosse um livro originado do homem, ela não poria a descoberto as faltas dele. Os homens jamais teriam produzido um livro como a Bíblia, que só dá toda glória a Deus e mostra a fraqueza do homem (Jó 14; 17.1; 27; Sl 50.21,22; 51.5; I Co 1.19-25).
     Só a Bíblia ensina que o homem está em condições físicas, mentais e morais decadentes e que, se deixado só, decairá cada vez mais.

Conclusão sobre a origem da Bíblia.
     Deus é o único que pode ter sido o autor da Bíblia, porque:
a. Homens ímpios jamais iriam produzir um livro que sempre os está condenando.
b. Homens justos e piedosos jamais cometeriam o crime de escreverem um livro e depois fazerem o mundo crer que esse livro é obra de Deus.
c. Os judeus – guardiães da Bíblia, jamais poderiam ser os autores dela, pois ela sempre condena suas transgressões, pondo seus defeitos a descoberto. Também se eles tivessem podido mexer nela, teriam apagado todos esses males, idolatrias e rebeliões contra Deus, nela registrados.

(Extraído da obra: “A Bíblia através dos séculos”. Autor: Pastor Antonio Gilberto – CPAD . pagns. 31 à 48).

João Augusto de Oliveira 

joao.augussto2009@gmail.com  


MSN = augusto.bushido@hotmail.com
 

A voz da Palavra Profética Copyright © 2011 - |- Template created by Jogos de Pinguins